PERGUNTAS FREQUENTES


1. Não sei quem é o imigrante na minha família, como eu posso descobrir? 

É possível descobrir analisando as certidões civis de todos os seus ascendentes, de geração em geração, até chegar no imigrante.

2. Meu ascendente veio da Alemanha antes de 1871, tenho direito? 
Somente terá direito com a matricula consular do seu ascendente! É possível substituí-la por algum documento alemão emitido em nome dele, a partir de 1914. Por fim, é necessário observar, se todas as regras de manutenção e de transmissão da nacionalidade foram cumpridas, do imigrante até você.

3. Existe algum limite de gerações para se ter direito à nacionalidade alemã?
Não existe um limite, porém muitos imigrantes deixaram de cumprir os requisitos de manutenção da nacionalidade, já que muitos vieram ao Brasil com o ânimo de moradia definitiva, desta forma, quanto mais antiga for a geração, maior a probabilidade de não existirem os indícios de manutenção da nacionalidade. Se não existe a manutenção, dificilmente é feita a transmissão.

4. Meu bisavô era alemão, meu avô se naturalizou antes do meu pai nascer, eu tenho direito?
Não é possível pular gerações, a transmissão só ocorre de pai/mãe para o filho, desta forma, o direito à nacionalidade alemã deixou de existir para o naturalizado e seus descendentes.

5. Quero me casar com um alemão para ter direito à nacionalidade alemã, como eu faço?
A nacionalidade alemã deixou de ser transmitida pelo casamento em 1953. Atualmente só é possível solicitar um visto de reunião familiar, ou, se adaptar às regras e solicitar a naturalização depois de cumpridos os requisitos legais.

6. Onde encontro as informações sobre o imigrante da minha família?
Tente localizar os documentos junto com seus familiares mais antigos, caso não tenha sucesso, busque sites de genealogia que fornecem grande quantidade de informações de forma gratuita, como o FamilySearch e MyHeritage. 

7. Houve mudanças nas regras da naturalização facilitada, dispensaram a matrícula consular?

Não! Apesar das mudanças, a matrícula consular continua sendo necessária em alguns casos.

8. Como obtenho a certidão de embarque ou desembarque do meu antepassado?

No caso das certidões de embarque, descubra o porto e solicite a emissão de uma certidão junto à Câmara responsável. Se a certidão for de desembarque, há diversas listas digitalizadas no site do Arquivo Nacional e diversos outros arquivos públicos.